Entidades e construtoras aguardam retomada nas contratações do programa Casa Verde e Amarela

Entidades e construtoras aguardam retomada nas contratações do programa Casa Verde e Amarela

Entidades e construtoras aguardam retomada nas contratações do programa Casa Verde e Amarela 600 400 Frente Brasileira de Habitação Popular

As iniciativas e empreendimentos dos imóveis ligados ao programa Casa Verde e Amarela, programa do governo federal para ampliar o estoque de moradia e atender as necessidades habitacionais da população, seguem prejudicados pelos altos custos e o desabastecimento do setor construtivo. Entidades sem fins lucrativos e construtoras aguardam, nesse primeiro semestre do ano, a retomada nas contratações do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR), integrante do Programa Casa Verde e Amarela, e de outras modalidades do Grupo 01 como FDS e FAR, por exemplo.

O Programa Casa Verde e Amarela, entre outras medidas, promove o desenvolvimento institucional do setor de habitação e estimula a modernização do setor construtivo e a inovação tecnológica. A Frente Brasileira de Habitação Popular (FBHP) acredita na importância dessas contratações pelas construtoras para as famílias de baixa renda contempladas pelo programa. As contratações trarão crescimento econômico e influência direta no déficit habitacional.

“O setor da construção aguarda a votação do orçamento de 2021 para iniciar as contratações de programas como o Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR) e também de outras modalidades do Grupo 01 como o FDS e o FAR. Entendemos que essa retomada é importante e principalmente urgente, pois contempla as famílias de baixa renda e garante moradia, além de responder positivamente as necessidades de habitação da população”, pontua o presidente da FBHP, Pablo Said.

O Programa Casa Verde e Amarela, sob gestão do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), facilita o acesso da população à moradia digna. A ação do Governo Federal possibilitará que, pelo menos, um milhão de pessoas que estavam fora do sistema de financiamento habitacional possam ter acesso a ele – totalizando 1,6 milhão de famílias de baixa renda beneficiadas com contratos de crédito imobiliário até 2024. Essa causa recebe especial atenção do presidente da República, Jair Bolsonaro, e do ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, que seguem empenhados no desenvolvimento dos programas em favor da pátria e do povo brasileiro.

Fonte: Ascom FBHP

SBS Q. 02 nº 12 BL E SL 206 - Sobreloja parte: Z19. Asa Sul, Brasília – DF | CEP: 70070-120 (61) 3044-1643
Back to top